Tuesday, April 9, 2013

Curiosidades Brasileiras



Aqui são umas das minhas observações, as vezes um pouco exageradas, sobre o Brasil. Nada serio.
  1. Aqui no Brasil, tudo se organiza em fila: fila para pagar, fila para pedir, fila para entrar, fila para sair e fila para esperar a próxima fila. E duas pessoas ja bastam para constituir uma fila.
  2. Aqui no Brasil, o ano começa “depois do Carnaval”.
  3. Aqui no Brasil, não se pode tocar a comida com as mãos. No MacDonalds, hamburger se come dentro de um guardanapo. Toda mesa de bar, restaurante ou lanchonete tem um distribuidor de guardanapos e de palitos. Mas esses guardanapos são quase de plastico, nada de suave ou agradável. O objetivo não é de limpar suas mãos ou sua boca mas é de pegar a comida com as mãos sem deixar papel nem na comida nem nas mãos.
  4. Aqui no Brasil todo é gay (ou ‘viado’). Beber chá: e gay. Pedir um coca zero: é gay. Jogar vólei: é gay. Beber vinho: é gay. Não gostar de futebol: é gay. Ser francês: é gay, ser gaúcho: gay, ser mineiro: gay. Prestar atenção em como se vestir: é gay. Não falar que algo e gay : também é gay.
  5. Aqui no Brasil, os homens não sabem fazer nada das tarefas do dia a dia: não sabem faxinar, nem usar uma maquina de lavar. Não sabem cozinhar, nem a nível de sobrevivência: fazer arroz ou massa. Não podem consertar um botão de camisa. Também não sabem coisas que estão consideradas fora como extremamente masculinas como trocar uma roda de carro. Fui realmente criado em outro mundo...
  6. Aqui no Brasil, sinais exteriores de riqueza são muito comuns: carros importados, restaurantes caríssimos em bairros chiques, clubes seletivos cujos cotas atingem valores estratosféricas.
  7. Aqui no Brasil, os casais sentam um do lado do outro nos bares e restaurantes como se eles estivessem dentro de um carro.
  8. Aqui no Brasil, os homens se vestem mal em geral ou seja não ligam. Sapatos para correr se usam no dia a dia, sair de short, chinelos e camisetas qualquer e comum. Comum também é sair de roupas de esportes mas sem a intenção de praticar esporte. Se vestir bem também é meio gay.
  9. Aqui no Brasil, o cliente não pede cerveja pro garção, o garção traz a cerveja de qualquer jeito.
  10. Aqui no Brasil, todo mundo torce para um time, de perto ou de longe.
  11. Aqui no Brasil, sempre tem um padre falando na televisão ou na radio.
  12. Aqui no Brasil, a vida vai devagar. E normal estar preso no transito o dia todo. Mas não durma no semáforo não. Ai tem que ser rápido e sair ate antes do semáforo passar no verde. Não depende se tiver muitas pessoas atrás, nem se estiverem atrasados. Também é normal ficar 10 minutos na fila do supermercado embora que tenha só uma pessoa na sua frente. Ai demora para passar os artigos, e muitas vezes a pessoa da caixa tem que digitar os códigos de barra na mão ou pedir ajuda para outro funcionário para achar o preço de um artigo. Mas, na hora de retirar o cartão de credito, ai tem que ser rápido. Não é brincadeira, se não retirar o cartão na hora, a mesma moça da caixa que tomou 10 minutos para 10 artigos vai falar agressivamente para você agilizar: “pode retirar o cartão!”. 
  13. Aqui no Brasil, os chineses são japoneses.
  14. Aqui no Brasil, a música faz parte da vida. Qualquer lugar tem musica ao vivo. Muitos brasileiros sabem tocar violão embora que não consideram que toquem se perguntar pra eles. Tem músicos talentosos, mas não tantos tocam as musicas deles. Bares estão cheios de bandas de cover.
  15. Aqui no Brasil, a política não funciona só na dimensão esquerda - direita. Brasil é um pais de esquerda em vários aspectos e de direita em outros. Por exemplo, se pode perder seu emprego de um dia pra outro quase sem aviso. Tem uma diferencia enorme entre os pobres e os ricos. Ganhar vinte vezes o salario minimo é bastante comum, e ganhar o salario minimo ainda mais. As crianças de classe media ou alta estudam quase todos em escolas particulares, as igrejas tem um impacto muito importante sobre decisões politicas. E de outro lado, existe um sistema de saúde publico, o estado tem muitas empresas, tem muitos funcionários públicos, tem bastante ajuda para erradicar a pobreza em regiões menos desenvolvidas do país. O mesmo governo é uma mistura de política conservadora, liberal e socialista.
  16. Aqui no Brasil, e comum de conhecer alguem, bater um papo, falar “a gente se vê, vamos combinar, ta?”, e nem trocar telefone.
  17. Aqui no Brasil, a palavra “aparecer” em geral significa, “não aparecer”. Exemplo: “Vou aparecer mais tarde” significa na pratica “não vou não”.
  18. Aqui no Brasil, o clima é muito bom. Tem bastante sol, não esta frio, todas as condicões estão reunidas para poder curtir atividades fora. Porem, os domingos, se quiser encontrar uma alma viva no meio da tarde, tem que ir pro shopping. As ruas estão as moscas, mas os shopping estão lotados. Shopping é a coisa mais sem graça do Brasil. 
  19. Aqui no Brasil, novela é mais importante do que cinema. Mas o cinema nacional é bom.
  20. Aqui no Brasil, não falta espaço. Falam que o pais tem dimensões continentais. E é verdade, daria para caber a humanidade inteira no Brasil. Mas então se tiver tanto espaço, por que é que as garagens dos prédios são tão estreitos? Porque existe até o conceito de vaga presa?
  21. Aqui no Brasil, comida salgada é muito salgada e comida dolce é muito doce. Ate comida é muita comida.
  22. Aqui no Brasil, se produz o melhor café do mundo e em grandes quantidades. Uma pena que em geral se prepare muito mal e cheio de açúcar.
  23. Aqui no Brasil, praias bonitas não faltam. Porem, a maioria dos brasileiros viajam todos para as mesmas praias, Búzios, Porto de Galinhas, Jericoacoara, etc.
  24. Aqui no Brasil, futebol é quase religião e cada time uma capela.
  25. Aqui no Brasil, as pessoas acham que dirigir mal, ter transito, obras com atraso, corrupção, burocracia, falta de educação, são conceitos especificamente brasileiros. Mas nunca fui num pais onde as pessoas dirigem bem, onde nunca tem transito, onde as obras terminam na data prevista, onde corrupção é só uma teoria, onde não tem papelada para tudo e onde tudo mundo é bem educado!
  26. Aqui no Brasil, esporte é ou academia ou futebol. Uma pena que só o futebol seja olímpico.
  27. Aqui no Brasil, existe três padrões de tomadas. Vai entender porque...
  28. Aqui no Brasil, não se assuste se estiver convidado para uma festa de aniversário de dois anos de uma criança. Vai ter mais adultos do que crianças, e mais cerveja do que suco de laranja. Também não se assuste se parece mais com a coroação de um imperador romano do que como o aniversário de dois anos. E ‘normal’.
  29. Aqui no Brasil, nõ tem o conceito de refeição com entrada, prato principal, queijo, e sobremesa separados. Em geral se faz um prato com tudo: verdura, carne, queijo, arroz e feijão. Dai sempre acaba comer uma mistura de todo.
  30. Aqui no Brasil, o Deus esta muito presente... pelo menos na linguagem: ‘vai com o Deus’, ‘se Deus quiser’, ‘Deus me livre’, ‘ai meu Deus’, ‘graças a Deus’, ‘pelo amor de Deus’. Ainda bem que ele é Brasileiro.
  31. Aqui no Brasil, cada vez que ouço a palavra ‘Blitz’, tenho a impressão que a Alemanha vai invadir de novo. Reminiscência da consciência coletiva francesa...
  32. Aqui no Brasil, pais com muita ascendência italiana, tem uma lei que se chama ‘lei do silencio’. Que mau gosto! Parece que esqueceram que la na Itália, a lei do silencio (também chamada de “omerta”) se refere a uma pratica da mafia que se vinga das pessoas que denunciam suas atividades criminais.
  33. Aqui no Brasil, se acha tudo tipo de nomes, e muitos nomes americanos abrasileirados: Gilson, Rickson, Denilson, Maicon, etc.
  34. Aqui no Brasil, quando comprar tem que negociar.
  35. Aqui no Brasil, os homens se abraçam muito. Mas não é só um abraço: se abraça, se toca os ombros, a barriga ou as costas. Mas nunca se beija. Isso também é gay.
  36. Aqui no Brasil, o polegar erguido é sinal pra tudo : “Ta bom?”, “obrigado”, “desculpa”.
  37. Aqui no Brasil, quando um filme passa na televisão, não passa uma vez só. Se perder pode ficar tranquilo que vai passar mais umas dez outras vezes nos próximos dias. Assim já vi "Hitch" umas quatro vezes sem querer assistir nenhuma.
  38. Aqui no Brasil, tem um jeito estranho de falar coisas muito comuns. Por exemplo, quando encontrar uma pessoa, pode falar “bom dia”, mas também se fala “e ai?”. E ai o que? Parece uma frase abortada. Uma resposta correta e comum a “obrigado” e “imagina”. Imagina o que? Talvez eu quem falte de imaginação.
  39. Aqui no Brasil, todo mundo gosta de pipoca e de cachorro quente. Não entendo.
  40. Aqui no Brasil, quando você tem algo pra falar, é bom avisar que vai falar antes de falar. Assim, se ouvi muito: “vou te falar uma coisa”, “deixa te falar uma coisa”, “é o seguinte”, e até o meu preferido: “olha só pra você ver”. Obrigado por me avisar, já tinha esquecido para que tinha olhos.
  41. Aqui no Brasil, as lojas, o negócios e os lugares sempre acham um jeito de se vender como o melhor. Já comi em em vários ‘melhor bufe da cidade’ na mesma cidade. Outro superativo de cara de pau é ‘o maior da América latina’. Não costa nada e ninguém vai ir conferir.
  42. Aqui no Brasil, tem uma relação ambígua e assimétrica com a América latina. A cultura do resto da América latina não entra no Brasil, mas a cultura brasileira se exporta la. Poucos são os brasileiros que conhecem artistas argentinos ou colombianos, poucos são os brasileiros que vão de ferias na América latina (a não ser Buenos Aires ou o Machu Pichu), mas eles em geral visitaram mais países europeus do que eu. O Brasil as vezes parece uma ilha gigante na América latina, embora que tenha uma fronteira com quase todos os outros países do continente.
  43. Aqui no Brasil, relacionamentos são codificados e cada etapa tem um rótulo: peguete, ficante, namorada, noiva, esposa, (ex-mulher...). Amor com rótulos.
  44. Aqui no Brasil, a comida é: arroz, feijão e mais alguma coisa.
  45. Aqui no Brasil, o povo é muito receptivo. E natural acolher alguem novo no seu grupo de amigos. Isso faz a maior diferencia do mundo. Obrigado brasileiros.
  46. Aqui no Brasil, o brasileiros acreditam pouco no Brasil. As coisas não podem funcionar totalmente ou dar certo, porque aqui, é assim, é Brasil. Tem um sentimento geral de inferioridade que é gritante. Principalmente a respeito dos Estados Unidos. To esperando o dia quando o Brasil vai abrir seus olhos.
  47. Aqui no Brasil, de vez em quando no vocabulário aparece uma palavra francesa. Por exemplo ‘petit gâteau’. Mas para ser entendido, tem que falar essas palavras com o sotaque local. Faz sentido mas não deixa de ser esquisito.
  48. Aqui no Brasil, tem um organismo chamado o DETRAN. Nem quero falar disso não, não saberia por onde começar...
  49. Aqui no Brasil, dentro dos carros, sempre tem uma sacola de tecido no alavanca de mudança pra colocar o lixo.
  50. Aqui no Brasil, os brasileiros se escovam os dentes no escritório depois do almoço.
  51. Aqui no Brasil, se limpa o chão com esse tipo de álcool que parece uma geleia.
  52. Aqui no Brasil, a versão digital de 'fazer fila' e 'digitar codigos'. No banco, pra tirar dinheiro tem dois códigos. No supermercado, o leitor de código de barra estando funcionando mal tem que digitar os códigos dos produtos. Mas os melhores são os boletos pra pagar na internet: uns 50 dígitos. Sempre tem que errar um pelo menos. Demora.
  53. Aqui no Brasil, o sistema sempre ta “fora do ar”. Qualquer sistema, principalmente os terminais de pagamento de cartão de credito.
  54. Aqui no Brasil, tem um lugar chamado cartório. Grande invenção para ser roubado direito e perder seu tempo durante horas para tarefas como certificar uma copia (que o funcionário nem vai olhar), o conferir que sua firma é sua firma.
  55. Aqui no Brasil, parece que a profissão onde as pessoas são mais felizes é coletor de lixo. Eles estão sempre empolgados, correndo atrás do caminhão como se fosse um trilho do carnaval. Eles também são atletas. Tens a energia de correr, jogar as sacolas, gritar, e ainda falar com as mulheres passando na rua.
  56. Aqui no Brasil, pode pedir a metade da pizza de um sabor e a metade de outro. Ideia simples e genial.
  57. Aqui no Brasil, no tem agua quente nas casas. Dai tem aquele sistema muito esperto que é o chuveiro que aquece a agua. Só tem um porem. Ou tem agua quente ou tem um vazão bom. Tem que escolher porque não da para ter os dois.
  58. Aqui no Brasil, as pessoas saem da casa dos pais quando casam. Assim tem bastante pessoas de 30 anos ou mais morando com os pais.
  59. Aqui no Brasil, tem três palavras para mandioca: mandioca, aipim e macaxeira. La na franca nem existe mandioca.
  60. Aqui no Brasil, tem o numero de telefone tem um DDD e também um numero de operadora. Uma complicação a mais que pode virar a maior confusão.
  61. Aqui no Brasil, quando encontrar com uma pessoa, se fala: “Beleza?” e a resposta pode ser “Jóia”. Traduzindo numa outra língua, parece que faz pouco sentido, ou parece um dialogo entre o Dalai-Lama e um discípulo dele. Por exemplo em inglês: “The beauty? - The joy”. Como se fosse um duelo filosófico de conceitos abstratos.
  62. Aqui no Brasil, a torneira sempre pinga.
  63. Aqui no Brasil, no taxi, nunca se paga o que esta escrito. Ou se aproxima pra cima ou pra baixo.
  64. Aqui no Brasil, marcar um encontro as 20:00 significa as 21:00 ou depois. Principalmente se tiver muitas pessoas envolvidas.
  65. Aqui em Belo Horizonte, e a menor cidade grande do mundo. 5 milhões de habitantes, mas todo mundo conhece todo mundo. Por isso que se fala que BH é um ovo. Eu diria que é um ovo frito. Assim fica mais mineiro.

2,913 comments:

  1. sou brasileiro de recife, moro em paris ha 4 anos, e achei teu texto fantastico. me deu até vontade de escrever algo parecido, falando da frança!
    parabéns.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Muito obrigado! Apoio a ideia! Se publicar me avisa, sou parisiense e estou muito curioso de descobrir um olhar brasileiro sobre minha terra.

      Delete
    2. Mais um estrangeiro, colaborando para os estereótipos de Brasil. Además, seus textos tem alguma verdade, porém não absoluta.
      Abraços.

      Delete
    3. Achei óbvio em alguns pontos e em outros reforça um estereótipo equivocado e pequeno burguês do brasileiro, morei com franceses com uma percepção bem mais próxima de realidade e muito menos tempo de Brasil, recomendaria mais uns anos no país real e deixar de tomar leite com pera além aprender melhor português...fraquinho!

      Delete
    4. Take it easyyyy maisum :)))

      Delete
    5. Pois eu achei o texto geniaaaal! Retrata muitooo bem o modo de vida brasileiro... Claro nunca há 100% de verdade em estereotipos Maisum, porque uma nação não pode ser toda igual, mas mostra muito bem o modo de vida coletivo.
      Achei o texto muito bom e divertido Olivier! E parabéns pelo seu português que está quase perfeito!
      Sou brasileira, mas também morei um tempo em Paris então gostaria de fazer um texto parecido sobre os franceses.

      Quelques idées:

      1. La manifestation est le sport nacional en France.
      2. Les français se plaindre toujouuurs! "Bef", "Bu Ouai...", "C'est incroyable"
      3. On est classifié par l'arrondisement qu'on habite à Paris. Si on dit, par example "le 6ème", les gens disent... Olala, Mademoiselle, c'est chiq"
      4. Les français lirent beaucoup et aprecient beaucoup l'art. J'adoreee ça!
      5. Les français ont 1 meilleur ami. Je trouve ça drôle parce que j'ai au moins 10 meilleurs amis, j'avais 1 meilleur amie quand j'était petite
      6. En France, il n'y a pas besoin que le garçon demande à la fille d'être ça copine pour être dans un relation serieuse. Ici si le mec ne demande pas "Tu veux être ma copine?" ils sont que "ficantes" et pas "namorados"
      7. Quand il y a du soleil, tout le monde va au jardin et les gens se couche dans herbe. J'adore ça!
      8. Les français sont très fermés et c'est difficile de faire des amis à Paris et de s'engagé dans un groupe des gens.
      9. La France a les meilleures nouritures du monde. Tout le monde mange le baguette avec le repas... Il y a des fromages magnifiques et generalement normal d'avoir une entrée, la salade, le plat principal, le fromage et le dessert, mais tout les français sont trooop maigre! Je ne sais pas comment vous faisez... hahahha!
      10. Quand on aime quelque chose, on peut dit "C'est pas mal"... Et c'est comme même un compliment! hahaha!

      Espero que esteja gostando do Brasil! ;)

      Delete
    6. Logo percebe-se que este "maisum" é só "Mais um" pffffff :-P

      Delete
    7. "Maisum" e "Davilla" não se sintam ofendidos. É sempre difícil olhar para o próprio umbigo.

      Delete
    8. Adorei o texto!! Também sou de Recife e assino em baixo no que ele disse. Pode parecer exagerado, mas foi o que ele percebeu de outro país, ou seja, nós passamos essas impressões de verdade. Uns detalhes tão peculiares foram relatados que eu mesma me espantei! Hahahahah

      Delete
  2. Adorei!!!!! Ptz, eu sou metade colômbiano e metade brasileiro, embora Colômbia e Brasil sejam tao parecidos seu texto me faz cagar de rir :) Obrigado

    ReplyDelete
  3. Outra mania de Brasileiro: No geral o Brasileiro AMA carro. E se tem um, usa qualquer desculpa para tira-lo da garagem. Até para ir na padaria próxima de casa. E falando em garagem, é cada vez mais comum encontrar novos prédios com 6 vagas de garagem por apartamento(pra quê tanto carro, eu não sei!) ;-)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Outra: comida a quilo. Em Paris fiquei pouco tempo, mas não vi nenhum restaurante de comida a quilo (que seria mais rentável para o bolso). Na Espanha o conceito era tão alienígena que meus amigos me olhavam como se eu fosse algum tipo de bicho raro. XD

      Delete
    2. Ila, e se você fala que não quer comprar carro, povo te olha torto. Aqui, ter carro é sinônimo de status.
      Eu não tenho carteira, nem quero ter. Não tenho paciência alguma para o trânsito e para procurar vagas.

      Delete
    3. Ila, e' pros visitantes, uai! :-D

      Delete
  4. gente, achei INCRÍVEL. tô chocado como as coisas são tão comuns pra gente e tão esquisitas pro restante do mundo.

    DOIS SABORES EM UMA PIZZA É A COISA MAIS LEGAL <3
    hahahahahaha!

    parabéns :D e aposto que, se um dia você vier a recife, essa sua lista vai aumentar, pelo menos, uns 10 itens.

    :D

    ReplyDelete
  5. Sou Brasileiro, nasci no Rio de Janeiro e moro em São Paulo há 30 anos. Seu retrato daqui é fabuloso. Outra coisa Brasileira com relação à política é que todo mundo é de esquerda, não importa a real orientação política.

    ReplyDelete
  6. Excelente texto: detalhista, observador, aponta o bom e o ruim em vários aspectos, mas com uma leveza e humor deliciosos! Adorei ;)

    ReplyDelete
  7. fantástico.. Adorei o texto.. Alguns pontos eu concordo outros acho que são universais, mas me diverti muito rindo e percebendo pequenas coisas que são nossas e muito valiosas, como por exemplo: "Aqui no Brasil, comida salgada é muito salgada e comida dolce é muito doce. Ate comida é muita comida."
    Ri muito com essa..

    Parabéns. E continue escrevendo sobre nós.

    ReplyDelete
  8. Cara sensacional. Li de uma vez só com um baita sorriso no rosto! haha

    ReplyDelete
  9. Não consegui lê tudo, mas até onde li eu achei muito interessante suas observações, quando eu tiver mais tempo volto p/ lê o restante! rsrs'

    ReplyDelete
  10. Caro Olivier, simplesmente genial.
    Abraço, Rapha

    ReplyDelete
  11. o 65 é maior verdade de todas! BH é um ovo! Você sempre vai conhecer alguém q já conhece a pessoa q vc acabou de encontrar! hehehehehhehe

    ReplyDelete
  12. A parte do DETRAN é uma das melhores, mas o que mais me surpreendeu foi a simplicidade de achar uma pizza com dois sabores genial; em São Paulo tem pizzarias que fazem de 3 sabores diferentes! ^^

    Parabéns pelo texto!

    ReplyDelete
  13. Olivier Teboul, parabéns! Texto incrível! Gosto muito de viajar e conhecer novas culturas e sempre estive interessado em ver o que um estrangeiro pensa do Brasil.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oh, by the way...avez vous skype? Je voudrais discuter avec vous quelques doutes.

      Delete
  14. EU passei mal de rir cara.

    E como BH é de fato um ovo, vamos nos esbarrar por aí.

    ReplyDelete
  15. Muito bom, algumas visões fazem pensar como vemos nosso próprio país.
    Sempre questionei os cartórios, um absurdo você ter que provar que você é você mesmo. rs

    Amo Paris, sempre que puder quero voltar. =)

    Conte-nos mais sobre suas perspectivas de mundo. Beijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigado Brunna pelo apoio, vou tentar publicar mais. Beijos.

      Delete
  16. Eu nunca chorei de tanto rir na minha vida....sensacional!

    ReplyDelete
  17. Sensacional o texto!!!

    BH é mesmo um ovo. De codorna, porque é ainda menor!

    ReplyDelete
  18. Achei teu texto muito fofo, cara! Suas observações são realmente ótimas, a do café me emocionou. Como pode um café com tanta qualidade ser estragado com tanta facilidade, né?
    Um jeito legal de entender o nosso "e aí" é pensar no "ça va" de vocês.

    :)

    ReplyDelete
  19. Genial! sempre leio comentários de Brasileiros e suas perspectivas a cerca de outros países, mas por mais obvio que pareça eu nunca havia parado para pensar o contrário. Sou natural do interior de Minas e atualmente moro em Belo Horizonte, eu ainda reiteraria que BH não é só um ovo, é também uma roça iluminada kkkkkkkkk

    ReplyDelete
  20. Muito gay esse texto. Quer dizer, muito bom.

    ReplyDelete
  21. Muito bom seu texto cara, você fez uma análise do imaginário, das práticas culturais e sociais do Brasil como poucos.

    ReplyDelete
  22. Sensacional o seu texto, Olivier!
    Espero mudanças (positivas) nos tópicos 15, 42 e 46.

    ReplyDelete
  23. me diverti horrores! nem sempre percebemos o quando o que é "comum" para uma cultura pode causar tanta estranheza para outra cultura... Parabéns pelo texto :)

    ReplyDelete
  24. Adorei. Um olhar bem humorado sobre as coisas boas e ruins (e as neutras também) do nosso povo.

    Ah! Sou arquiteta. Quando passei no vestibular, descobri que gostar de arquitetura também é gay...:P

    ReplyDelete
    Replies
    1. Verdade, tinha esquecido de arquitetura! Sobre Brasil e arquitetura teria bastante coisas pra falar... Talvez em outro post! Obrigado pelo comentario! Beijos

      Delete
    2. Tomara mesmo tenhamos outro post! Adorei!!!!!!!!

      Delete
  25. é verdade tudo. Sou Colombiana e muitos Brasileiros me perguntam se a Colômbia tem praias.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Hehe fui pra Colombia uns meses atras e posso confirmar que tem praia sim! E praias bonitas! Agora, a ignorancia nao e uma specificidade brasileira, isso e bem universal mesmo. Quantos brasileiros foram pros eua e ouviram: "You're from Brazil, hablas espanol?". Obrigado pelo comentario! Abracos!

      Delete
    2. Acho q vc está andando nos lugares errados e com as pessoas erradas... Há algumas coisas interessantes, engraçadas e até válidas como reflexão, mas tem muito preconceito no seu conteúdo... Conte-nos como é a Fraça - afinal, de fato, "a ignorância não é uma especificidade dos brasileiros..."

      Delete
    3. Lembrei de um amigo meu perguntando para uma chilena se existe praia no Chile. Justo no Chile!

      Delete
  26. Excelente leitura do Brasil. Ri muito, adorei. Parabéns! Faz um coisa... escreve outro...Beleza?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Joia ;) Vou escrever mais sim. Obrigado pelo apoio!

      Delete
  27. Oi Olivier, gostei muito do seu texto. Principalmente porque percebi que alguns hábitos naturais para mim são diferentes para pessoas que vieram de lugares diferentes. A parte que mais gostei foi a observação sobre os homens. Não dão certo com coisas consideradas femininas, porém nem com as masculinas também. Tirando algumas exceções, que fique claro. E a visão de que qualquer coisa é gay. Espero que isso mude, sinceramente!
    Vou começar a acompanhar seu blog!
    :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que bom! Acho muito interessante pra mim seus comentarios, parece que cada um gostou de algo diferente... Vou continuar alimentar o blog. Abracos!

      Delete
  28. Achei muito legal! Sacou muita coisa interessante!

    Olivier, já que você é francês que tal adicionar essa:
    Aqui no Brasil pão francês é português...

    Outra coisa: seria legal ter isso em outras línguas, para as pessoas que te conhecem de fora entenderem um pouco mais do Brasil! Concorda?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Leonardo! Outras pessoas tambem sugeriram isso. Vou traduzir em ingles e em frances sim! E tambem corrigir os erros de portugues...

      Delete
  29. Inacreditável como coisas tão simples vistas por olhos estrangeiros passam a ser tão claras. Vivemos tudo isto diariamente e mal percebemos! Belo texto!

    ReplyDelete
  30. que demais, Olivier! suas considerações são bem-humoradas e muito perspicazes!! sorri (e ri) do começo ao fim. :)

    ReplyDelete
  31. Olivier, você chegou a provar o pastel com caldo de cana???

    ReplyDelete
  32. Que texto genial, Olivier! Bastante observador você. Estás morando no Brasil há quantos tempo?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigado Arthur! Estou morando no Brasil ha 1 ano e meio mais ou menos. Bom saber que gostaram!

      Delete
  33. Se vc quer saber algumas percepções da França por brasileiros, aqui vão algumas:
    Na França, os restaurantes fecham antes das 22h. Muitas vezes, vc acabou de pedir e o garçom vem com uma notinha e põe na mesa discretamente. Na França, a porta do metrô deve ser aberta pelos passageiros ao invés de automaticamente. Na França tem desodorante 72 horas, que coisa estranha. Não tem supermercado nem farmácia 24h e os cardápios em restaurantes comuns têm 1 página ou duas. Na França, tudo vem com batata frita. E na França, as mulheres fazem penteados incríveis em situações cotidianas, assim, no metrô.Juntam uns grampos e voilà, surge um penteado maravilhoso que vc não consegue entender como elas fazem. O mesmo vale para lenços incríveis ao redor do pescoço, em voltas diferenciadas. As pessoas se vestem muito bem na França e, por mais que vc se arrume, sempre parece que está mal vestido.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Cara concordo totalmente com o fato que "na franca, por mais que voce se arrume, sempre parece que esta mal vestido". Voltando pra Paris em outubro, tudo abrasileirado, senti vergonha de como eu tava vestido... Obrigado pelo comentario usuario anonimo!

      Delete
    2. Francês é um povo estiloso pra caramba mesmo! Até mesmo se a pessoa tiver usando uma roupinha surrada e esgarçada, vai parecer muito elegante! Acho que deve vir de dentro pra fora, é incrível! ;-)

      Delete
    3. E vc não é mulher, pois se fosse teria percebido que fazer as unhas é quase uma religião pras brasileiras.
      Na frança ficava chocada com as mulheres lindas, bem maquiadas e penteadas no metrô com unhas horríveis. hahahaha Bem brasileira, eu.

      Delete
    4. Cest vrai, qd je tai vu je voulais rien dire mais j'ai pensé, merde, comment il va habillé olivier, kelle manque de classe ;-P
      Je plaisante :))))))))
      Jai bcppp rit, surtout avec la 61 tu mas fait presque pleurer! :)))
      a bientot olivier do bresil!

      Delete
  34. Olivier Teboul muito bom. Parabéns :)

    ReplyDelete
  35. Muito bacana! O brasil é bom demais mesmo, hehe. E BH a melhor cidade, haha.
    Muito bom Olivier Teboul.

    ReplyDelete
  36. Mandioco = Manioc

    J'en connais un qui n'a pas passé assez de temps chez Frère Tang !

    ReplyDelete
    Replies
    1. J'habitais pourtant a cote... Je suis conscient que le mot manioc existe, c'est un fait et tu peux tout a fait en trouver chez Tang frere ou dans les epiceries africaines. Cela etant dit, c'est un produit qu'on utilise quasiment jamais en France...

      Delete
  37. Parabéns pelo relato! É ótimo ver a impressão de estrangeiros sobre o nosso país. E se Belo Horizonte não for um ovo frito, que seja cozido, assim a gente o fatia e coloca no tutu de feijão. Abraços!

    Alessandro
    http://fuievouvoltar.com

    ReplyDelete
  38. Muito bom!

    Mas pipoca nao é bom para vcs? Nem cachorro quente? rs WHY?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Também fiquei curiosa.
      Mas acho que é porque não deve ser comum na França adultos comerem.
      Ótima sua lista!

      Delete
    2. Nao e comum ate criancas comer pipoca e cachorro quentes. Essas coisas nao fazem parte das opcoes la (ou talvez pipoca no cinema). Uma boa indicacao disso e que na Franca se chama "pop corn" e "hot dog", ou seja as palavras inglesas, mas no Brasil abrasileraram essas palavras.

      Delete
    3. O "hot dog" sim é estadunidenses, mas a pipoca já era consumida por indígenas sul-americanos antes dos europeus chegarem aqui, o milho era cultivado pelos nativos em todo continente, nada mais natural do que brasileiro adorar pipoca.

      Delete
  39. Muito bom e criativo o texto.
    Infelizmente muitos erros de português, principalmente pela a falta de acentos.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Vou corrigir isso, obrigado por mencionar esse punto. Abracos!

      Delete
    2. Pô Walley, mas tem que considerar que ele é Francês e mora no Brasil há apenas um ano e meio, e assim mesmo escreve melhor que MUITO Brasileiro por aí não acha?? ;-)

      Delete
    3. eu concordo com a ila :)

      Delete
    4. Eu também concordo com a Ila. :) Os erros de português não fazem diferença alguma neste texto maravilhoso. Eu diria até que dão um charme, fiquei imaginando o sotaque do autor falando tudo que escreveu.

      Delete
    5. O Olivier teve a elegância de não enumerar uma das curiosidades brasileiras: a mania de, quando não há nada mais a criticar, criticar erros ortográficos! Êta inveja. (Herança colonial, creio eu)

      Delete
  40. Galera muito obrigado pelos comentarios! Nao esperava tanto. Nao respondi pessoalmente pra cada um, mas queria agradecer mesmo. Muito bom saber que voces gostaram do que escrevi e que tambem se divertiram com o texto. Um grande abraco!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Cara muito bom o teu texto! Muito divertido, sou do Rio Grande do Sul, Porto Alegre...

      Grande Abraco!!

      Delete
    2. sou mineira e moro em sao Paulo, adorei o texto!!!!! You are cute by the way!!!!

      Delete
  41. Je ne suis pas resté très longtemps au Brésil mais j'ai exactement les mêmes interprétations que toi ! Bravo, belle observation et belle synthèse qui ne manque pas d'humour !

    ReplyDelete
  42. Muito bom o texto, Olivier! Conseguiu ironizar sem ser arrogante, como muitos que já li. Félicitations!

    ReplyDelete
  43. Genial!

    Moro fora do Brasil, e confesso que o seu texto deu uma saudade danada da minha terra!

    ReplyDelete
  44. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mas aí ele só pode falar do que conhece! Nada mais comum! ;)

      Delete
  45. Ton portugais est nickel !! Félicitations pour ça ! J’ai trop rigolé ! Voilà, tu as un vrai regard du Brésil ! Trop fort !

    ReplyDelete
  46. Ótimo texto, parabéns!

    Não li todos os comentários, não sei se alguém já citou. Uma coisa normal por aqui são pessoas que não sabem escrever o próprio idioma.

    ReplyDelete
  47. Ola Oliver, sou brasileira, de Belo Horizonte, mas vivo em Portugal há 3 anos e tudo isto que você disse ai só constatei estando fora do país haha nossa cultura é incrivelmente diferenciada, engraçada sem deixar claro de ser interessante. Pra quem está há apenas um ano e meio, vejo que conhece bem nossa cultura, e fiquei lisonjeada por falar de nós brasileiros e principalmente de Bh. Parabéns pelo texto, ficou realmente fantástico e não fugiu nada aos nossos conceitos.

    ReplyDelete
  48. é bacana de ver que coisas pequenas do nosso cotidiano pode fazer uma grande diferença para os que não são daqui, adorei, porque você foi muito observador e detalhista em tão "pouco tempo" de estadia. ah, e obrigada por escolher a minha cidade para viver, espero que esteja gostando! :)

    ReplyDelete
  49. Isso é porque você não conhece o nordeste do Brasil, Olivier... quando for para lá a lista vai aumentar muito. rs

    Parabéns pelo texto! Mesmo com esses problemas e manias, o Brasil é uma lindeza <3 (e às vezes nós, brasileiros, não percebemos isso)

    ReplyDelete
  50. Achei seu texto engraçado. Engraçado porque você apontou coisas realmente estranhas que pra nós é super normal.

    ReplyDelete
  51. Aqui no Brasil sempre tem um babaca que morou fora e, quamdo chega é só metendo o pau na própria raça. Por que não ficou por lá mes

    ReplyDelete
  52. A história do café é verdade...o meu café mesmo é uma tragédia a parte.

    ReplyDelete
  53. Parabéns, bem interessante.

    ReplyDelete
  54. Adorei! Seu português ainda ñ é lá mto acadêmico mas as percepções do nosso jeitinho de ser são perfeitas! Merci, monsieur!

    ReplyDelete
  55. Muito bom! Eu acrescentaria ao café particularmente: aqui se faz o melhor café do mundo, mas ele é todo exportado para outros países.

    ReplyDelete
  56. Cara.. Chorei de rir quando tu falou da "blitz". Por mais que teu carro e documentos estejam todos em dia, é realmente esse sentimento de terror.

    ReplyDelete
  57. Excelente lista, e todos os pontos são verdadeiros. Apenas dois comentários:

    "Aqui no Brasil, de vez em quando no vocabulário aparece uma palavra francesa. Por exemplo ‘petit gâteau’. Mas para ser entendido, tem que falar essas palavras com o sotaque local. Faz sentido mas não deixa de ser esquisito."

    Isso é verdade não só no Brasil - percebi a mesma coisa quando morei na França e tinha que usar as (raras) palavras inglesas. Se não fosse com o sotaque francês não se entendia. :)

    "Aqui no Brasil, se produz o melhor café do mundo e em grandes quantidades. Uma pena que em geral se prepare muito mal e cheio de açúcar."

    Isso basicamente resume o país inteiro: tudo de qualidade e um enorme potencial, mas ninguém sabe usar direito.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ó: acabei de reforçar o sentimento de inferioridade. :)

      Delete
    2. De fato o café bom é exportado porque o consumidor brasileiro não paga tão caro por café bom. Dai o café barato é ruim e precisa de muito açúcar.

      Delete
  58. Fiquei curiosa em relação ao DETRAN do tópico 48. O que de tão absurdo acontece com ele, que vc nem saiba por onde começar?

    ReplyDelete
  59. Olivier,
    O texto é inteligente e interessante. Aposto que você só conhece o circuito Rio = BH = São Paulo. Se conhecer o restante, então, nunca mais sairá daqui. À propósito, você pretende retornar para sua terra ?

    ReplyDelete
  60. Achei incrívei seu texto, cara! Mesmo.

    E a gente também não entende porque tem padrões de tomadas :(

    ReplyDelete
  61. Muito boooooooooommmm

    Podia adicionar ..

    Aqui no Brasil, apesar de todos falarem portugues, pessoas de estados diferentes podem não se entender.

    Aqui no Brasil todo mundo é descedente de outro país, não existe Brasileiro do Brasil e é caso de orgulho falar que descende de outro país.

    Aqui no Brasil todos tem apelido e quanto menos a pessoas gostarem mais o chamarão.

    Aqui no Brasil os maiores carnavais levam 3 a 4 milhoes de pessoas para as ruas, a passeata gay leva 2 a 3 milhoes e uma passeata contra a corrupcao leva 100 ou 200 ... pessoas

    ReplyDelete
  62. Muito bom!, sou de Minas, mas moro em São Paulo ha um bom tempo e como diriam ai em minas me "rachei de rir" com o seu ótimo texto, obrigado!

    ReplyDelete
  63. É sempre bom saber o que os outros pensam de nós. Seu texto está cheio de verdades e erros de português. Mas está perdoado, afinal somos um povo amigável, beleza? rsrs

    Um abraço.

    ReplyDelete
  64. Muito legal e verdadeiro! Parabéns!

    ReplyDelete
  65. Olá Olivier, o "imagina" na resposta ao "obrigado" significa que eu me sinto obrigado a retribuir o favor...
    assim sendo: imagina se isso foi um favor! não se sinta na obrigação de retribuir...
    as vezes se diz "foi um prazer (ajudá-lo)"

    E ai? Entendeu? :)

    ReplyDelete
  66. Muito, muito bom! Escreva mais.

    ReplyDelete
  67. quem não gosta de pipoca E cachorro-quente deveria ser deportado #euacho

    ReplyDelete
  68. Olivier, que texto engraçado! Legal ver sua percepção do Brasil. Quando viajo pra fora sempre tenho a impressão de que aqui no Brasil as pessoas além de se falarem se tocando mais, também se olham mais, tipo "olho no olho"... sem necessariamento isso ser uma paquera. Você também teve essa impressão?

    ReplyDelete
  69. Sou brasileiro e moro fora do Brasil já por muitos anos. Seu texto me deu muita saudade da minha terra. Obrigado por me fazer chorar de rir!

    ReplyDelete
  70. É em Paris que os trens andam em direção contrária ao sentido da linha indicada dentro dos trens? Lembro disso. Não entendo mesmo o porquê!

    ReplyDelete
  71. Olivier, morei seis anos em Paris e voltei ha pouco tempo, fiquei rindo pois compartilho com quase todas as suas observações, o que quer dizer que estou meio afrancesada ;-) Também estou esperando o Brasil abrir os olhos! e como sou brasileira sou muito otimista! Continue escrevendo!

    ReplyDelete
  72. Há tempos não me divertia tanto com um texto!! Delicioso!!!

    ReplyDelete
  73. Excelente texto, parabéns! São coisas que não percebemos, mas concordo que temos algumas "estranhezas". Tive que concordar com teu comentário sobre a afeição de brasileiros por carros. Eu tenho 31 anos e não tenho carteira de motorista, me viro muito bem com ônibus. E por isso sou considerada um ET por isso. Mas nem ligo!

    E parabéns pelo teu português, ainda que com alguns erros. Não é uma língua fácil de se aprender, ainda mais quando a distância entre língua falada versus língua escrita é enorme. Corrija-me se eu estiver enganada, até porque não conheço o francês (só domino o italiano), mas a impressão que tenho é que o brasileiros comete muito mais erros linguísticos que os falantes de outros idiomas (como professora de língua estrangeira fico curiosa para saber isso). Abraço!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Isabela, tô contigo na questão do transporte público. Mudei-me para Brasília, onde tudo é longe demais, e antes de vir para cá, me disseram, com toda a certeza do mundo, que aqui só se vivia com carro. Pois bem, fui lá e comprei o carro. Agora, com pouco mais de 1 mês por aqui, eu digo que DÁ, SIM, para usar o transporte público. Mesmo com seus inúmeros defeitos.

      Só que eu já estou cansado de brigar contra o individualismo cego e burro de quem investe no transporte particular e nada faz além de contribuir da piora do trânsito para todos, inclusive para ele.


      Quanto ao meu carro, só vou usar nos fins de semana, porque nesses dias o metrô de Brasília fecha ridiculamente às 7 da noite.

      Delete
    2. Edson, todos me disseram a mesma coisa. És a primeira pessoa que me diz que se pode viver com transporte público por aí. Eu já fui uma vez aí pra Brasília e me levaram pra passear só de carro. Realmente os ônibus que vi circulando não eram uma maravilha, mas também não me pareciam tão ruins.

      Pois bem, e eu moro em Porto Alegre, onde, apesar dos defeitos, temos entre os melhores sistemas de transporte público do país - e, ainda assim, muitas sou vista como um ET por isso!

      Delete
  74. Ops, "os brasileiros COMETEM muito mais erros..." (foi erro de digitação, hehehe)

    ReplyDelete
  75. Olivier, se possível escreva suas impressões sobre a segurança pública no Brasil, por favor. É um dos fatores que me fazem querer sair daqui, e se eu fosse estrangeiro nunca viria para cá por causa disso.

    ReplyDelete
  76. Texto muito bom! Só não concordo com alguns estereótipos descritos no texto. Sou brasileira, e mesmo com todos os problemas enfrentados no nosso país, penso que é bem melhor que morar nos EUA. O problema é que a gente costuma "importar" muito culturas alheias e esquecermos da nossa. Analisando bem: o brasileiro está começando a mudar a percepção sobre o pátria mãe, mas se acostumou a reclamar dela.
    Parabéns!

    ReplyDelete
  77. Que texto sensacional! Adorei! Retrata, com lucidez e bom humor, algumas de nossas virtudes e defeitos. Ah! Antes que eu me esqueça: BH é um ovo em qualquer cidade. Nem saindo de BH, deixa-se de encontrar um conhecido!

    ReplyDelete
  78. outra coisa, cavalheiro. nosso povo tem um 'complexo de vira-lata' mesmo, como você bem observou e desta forma denominado por Nelson Rodrigues (conheça-o caso ainda não o fez). adoramos falar mal das nossas peculiaridades, como se fôssemos o único país torto do mundo, mas se alguém de fora nos elogia, ficamos como que abestalhados a cobrir de aplausos a boa alma que diz apenas como nós somos e nos enchemos de orgulho por isso, como está acontecendo agora mesmo com a sua bela compilação.
    Um abraço e boa sorte nos trópicos

    ReplyDelete
  79. J'ai tout simplement adoré ton texte, Olivier!! "Ton" pcq nous les brésiliens, adorons tutoyer :P Il faut que tu viennes à Bahia pour nous connaître et écrire un peu sur nous , ça serait super ! Ce lien est déjà dans ma liste de favoris. :)

    ReplyDelete
  80. Carinha,
    Seu texto ou listagem é antes de mais nada, deselegante para o pais que te recebeu, vale lembrar que os franceses são pessoas frias, traidoras, seu próprio povo traiu a si mesmo na segunda guerra, bandeando-se para os alemães na maior covardia. Consideram-se melhores que os outros, são grossos com estrangeiros que não falam a seu idioma e procuram sempre que se sintam desconfortáveis.
    Ladrões, punguistas e trombadinhas assolam paris, seus museus e bares sem que a policia tome qualquer providencia e você deveria saber que temos culturas diferentes e hábitos diferentes. Se começarmos a pensar na porcaria que é um pais que não tem saúde pública, o pão vai na mão ou embaixo do braço, banho nem pensar, o que deve fazer o metrô lotado fedido como uma prisão, ratos passeiam por todos os cantos de restaurantes, lavar as mãos para fazer a comida?? Por isso não usam guardanapos, começo a achar que você merece um comparativo item a item na sua listagem e uma passagem de volta.
    Alvaro

    ReplyDelete
    Replies
    1. alvaro, muitas coisas sao pontuadas mas ele nao julga se é bom ou mau, é simplesmente brasileiro. como a própria coisa do guardanapo... ele nao diz se é uma coisa má, mas é uma coisa tipicamente brasileira. temos coisas boas e coisas ruins na nossa cultura, como os franceses.

      Delete
    2. Cara, se vc nao concorda com 95% do que escrito eh pq vc vive numa bolha.

      Conheco o autor pessoalmente e posso te dizer que ele gosta muito do brasil, e quando fala dos pontos fracos, eh com o mesmo pesar de qualquer outro brasileiro que gostaria que as coisas fossem diferentes. Nao eh a toa que ele deve aplicar pra cidadania nos proximos meses.

      Releia os pontos acima assumindo que o autor chama-se Oliveira, oriundo de, digamos, recife. Duvido que vc nao concorde.

      O seu reply, por outro lado eh super deselegante.

      Delete
    3. Errata: Cidadania nao, residencia permanente.

      Delete
    4. E aposto que como muito Brasileiro este Alvinho tem preguiça de ler e não viu o post... percebe que 99% das pessoas aqui acharam legal e ele é um dos únicos a ficar de mimimi?? Ah, sim, Brasileiros adooooram criticar e reclamar sem nenhum embasamento! :-P

      Delete
    5. Alvinho, Deselegante é a ignorância de não conseguir rir de si mesmo

      Delete
  81. Texto geniaaaal! Retrata muitooo bem o modo de vida brasileiro... Além de ser divertido!
    Parabéns pelo seu português, Olivier! Está quase perfeito!
    Sou brasileira, mas também morei um tempo em Paris então gostaria de fazer um texto parecido sobre os franceses.

    Quelques idées:

    1. La manifestation est le sport nacional en France.
    2. Les français se plaindre toujouuurs! "Bef", "Bu Ouai...", "C'est incroyable"
    3. On est classifié par l'arrondisement qu'on habite à Paris. Si on dit, par example "le 6ème", les gens disent... Olala, Mademoiselle, c'est chiq"
    4. Les français lirent beaucoup et aprecient beaucoup l'art. J'adoreee ça!
    5. Les français ont 1 meilleur ami. Je trouve ça drôle parce que j'ai au moins 10 meilleurs amis, j'avais 1 meilleur amie quand j'était petite
    6. En France, il n'y a pas besoin que le garçon demande à la fille d'être ça copine pour être dans un relation serieuse. Ici si le mec ne demande pas "Tu veux être ma copine?" ils sont que "ficantes" et pas "namorados"
    7. Quand il y a du soleil, tout le monde va au jardin et les gens se couche dans herbe. J'adore ça!
    8. Les français sont très fermés et c'est difficile de faire des amis à Paris et de s'engagé dans un groupe des gens.
    9. La France a les meilleures nouritures du monde. Tout le monde mange le baguette avec le repas... Il y a des fromages magnifiques et generalement normal d'avoir une entrée, la salade, le plat principal, le fromage et le dessert, mais tout les français sont trooop maigre! Je ne sais pas comment vous faisez... hahahha!
    10. Quand on aime quelque chose, on peut dit "C'est pas mal"... Et c'est comme même un compliment! hahaha!

    Espero que esteja gostando do Brasil! ;)

    bisous

    ReplyDelete
  82. Adorei o texto. É sempre muito legal ver como é o nosso mundo visto de fora.
    Sobre o item 38, você tem a impressão de que são frases abortadas porque são mesmo. O "e aí?" resume todas as perguntas para saber se a pessoa está bem. "E aí, tudo bom com você? E a família? E o trabalho? etc"
    E o "imagina" é uma expressão pra dizer que a pessoa não precisa agradecer, também tem quem diga o "quê isso!". Tem a mesma idéia de quando você diz uma hipótese absurda. "Imagina se tal coisa acontecesse!" - "Imagina, não precisa agradecer!"

    Continue escrevendo ;)

    ReplyDelete
  83. Texto incrível e bem escrito. Nossa inferioridade e nossas gritantes diferenças entre ricos e pobres (culturalmente falando) realmente assustam qualquer estrangeiros e brasileiros quando visitam o exterior.

    ReplyDelete
  84. Cara, quem disse que é fraquinho ta de zuera! eu nasci em SP e tudo ai é/tem muita verdade!

    ReplyDelete
  85. Olivier, seu português é excelente! Melhor que o de muitos brasileiros. Pouquíssimos erros, a maioria só falta de pontuação mesmo. Considerando que nossa língua pátria é muito difícil, fica aqui meu elogio.
    Sobre o texto: achei divertidíssimo. Ri em muitas partes e sorri em outras. Achei de uma ternura imensa as observações feitas sobre certos aspectos do nosso comportamento e cultura. Espero que continue com o blog, estarei sempre visitando para ver as postagens.
    Tenho um amigo canadense que morou aí em BH e sempre que os coletores de lixo (que chamamos de garis) passavam pela rua ele dizia "Look! It's the garbage olympics!".

    Moro em BH também, mas estou fora por tempo indeterminado. Quem sabe na minha volta não nos conheçamos, já que BH é mesmo um ovo (frito). :)

    ReplyDelete
  86. O texto e interessante, mas parece que vc nao viajou muito por outros paises. Moro na Europa, morei na Franca e muitas das coisas que vc citou como sendo exclusivamente brasileiras, existem tambem em outros paises..... Nao e preciso ir muito alem de Portugal, Espanha e Italia (vizinhos de porta da Franca)) para encontrar pessoas preocupadas com sinais de riqueza, homens que nao movem o copo que bebem agua e ate mesmo nos EUA existem operadoras diferentes. MAs enfim como disse, o texto e interessante, sim! Obrigada por perder seu tempo :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. "Muitas das coisas"... por exemplo? Também não encontrei nenhuma menção a "exclusivamente brasileiro" no texto. No máximo mostra que pessoas de culturas diferentes observam as coisas de forma diferente.
      É impossível não *perceber* que o Brasil tem um cultura de "manter aparências". Não é à toa que é um dos maiores mercados de grifes. E que tem muita gente que quase passa fome pra comprar um carrão.
      Lamento você perder seu tempo!
      PS. Nos EUA normalmente você assina com uma operadora e não fica digitando o número.

      Delete
  87. Tanta deselegância nos comentários de certos brasileiros que demonstram um "que" de nacionalismo falso. Dommage. Nada como um olhar estrangeiro para aprender mais sobre si mesmo. Só lembrando, a cultura salva.

    Stefania, estudante brasileira em Paris há 7 meses.

    ReplyDelete
  88. Une version en français svp! Pour partager avec les amis français qui demandent sans cesse "c'est comment tons pays?"

    ReplyDelete
  89. 66. Em qualquer texto engraçado listando características de brasileiros aparecerá um brasileiro criticando o estereótipo ou corrigindo ortografia e gramática.

    Eu ri muito do 13 por causa de meus amigos e a piada que uma descendente de japoneses me contou: ”Qual a diferença entre chinês e coreano? Nenhuma, tudo é japa mesmo.”

    Item 40 é bem típico de mineiro. Sou mineiro e achava isso bem comum. Há 10 anos em São Paulo, nunca ouvi ”olha p/ vc ver”

    Adorei o 65, dá vontade de voltar p/ MG.

    Muito legal o texto.

    ReplyDelete
  90. Simplesmente sensacional! Parabens!

    ReplyDelete
  91. Gostei muito do texto. Escreva mais, porque geralmente o peixe é o que menos percebe a água onde nada e que tristeza de povo seríamos se não fôssemos capazes de rir de nós mesmos, não é verdade?
    Abraço.

    ReplyDelete
  92. Muito bom encontrar coisas que falo desde criança sobre o Brasil. Eu sou brasileira (nascida na capital paulista), mas filha de estrangeiros (bolivianos). Meu pai dizia que brasileiro não gosta do Brasil, gosta do exterior. Isso mudou muito nos últimos anos. Felizmente! Mas ainda assim, vira e mexe, tem esse sentimento de inferioridade. E quanto a conhecer a América Latina, Deus do céu (olha Deus na frase)... parece mesmo que o Brasil se esquece que é latino-americano. Eu digo Bolívia e me perguntam se é Colômbia, Peru, Equador. Para a maioria dos brasileiros, esses países são tudo a mesma coisa. Curti muito seu texto. Divertido e instigante. E nem ligo para o que alguns falaram sobre o português. Tem brasileiro que comete erros parecidos, ahahahahah (detalhe: sou jornalista). Tô recomendando para um monte de gente ;)

    ReplyDelete
  93. Achei o texto simplesmente delicioso!

    ReplyDelete
  94. Sensacional...engraçado como algumas coisas de nosso cotidiano podem soar tão estranhas para você...ri muito com "The beauty?", "The joy!" Muito bom seu texto. Basicamente gostamos e nãogostamos das mesmas coisas. Percebe-se que a riqueza natural daqui, o clima, a fartura são os maiores atrativos. Além do povo gente fina. Abraços.

    ReplyDelete
  95. o organismo DETRAN é realmente horrível!!

    ReplyDelete
  96. Morri, Oliver! Muito engraçado. Mas algumas opiniões que você relaciona ao Brasil, são bem características de BH, conheço bem a cidade e os cidadães e por isso reconheço. Queria que você passasse uma temporada aqui em Brasília pra eu ver suas opiniões sobre a cidade e poder dar mais risadas da nossa realidade, que a gente acha que é normal até alguém de fora dizer que não, porque não é mesmo.

    Valeu!

    ReplyDelete
  97. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  98. Oh l(a)VIE r au Brésil....
    <3 bienvenu!

    ReplyDelete
  99. Você conseguiu uma proeza, falar dos costumes brasileiros (positivos e negativos) de uma maneira que os brasileiros se identificaram e até gostaram (talvez por ter usado o bom humor como tônica). Porque se tem uma coisa que brasileiro saber fazer bem feito é "destruir" gringos que falam dos problemas brasileiros. Sabe como é, o filho é feio e sujo mas é meu e ai de você se falar mal dele. ;)

    Abs e a gente se vê.

    ReplyDelete
  100. Não exatamente, mas...

    Uma parte disso está mais para nossas particularidades.
    Ex.: tomadas.

    Uma GRANDE parte disso são diferenças entre americanos e europeus ou entre grandes grupos culturais.
    Ex.: sinal exterior de riqueza.

    Algumas diferenças estão mais para particularidades francesas.
    Ex.: neologismos, muito evitado na França, mas comum na maioria dos países.

    Exatamente o esperado.

    ReplyDelete
  101. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  102. hahahaha! Muito bom!

    E eu não entendo como alguém pode não gostar de pipoca e cachorro quente!

    ReplyDelete
  103. Adorei seu texto, obrigada pelo carinho com o Brasil! Estou vivendo na França e temos tantas diferenças, mas tanta coisa em comum!!!

    Ah! "Joia" quer dizer "jewel/gem" - não "joy"! =)

    Beijos

    ReplyDelete
  104. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  105. Oliver,
    Muito bom seu texto! Genial, tem muitas coisas com as quais eu sempre me deparei no dia-a-dia, mas nunca prestei atençao. So achei engraçado você ter feito algumas remarcas sobre coisas que sao extremamente comuns de acontecer na França.
    E.g., você fala do nosso arroz e feijao, pipoca e cachorro quente, mas na França acontece a mesma coisa com as fritas (na verdade, com batata em geral). Ou o fato de dizermos "deixa eu te contar" quando vocês tem o "Baaaah, ecouteeeeee".

    Abraços,

    Joao (estudante em Grenoble ha 5 anos).

    ReplyDelete
  106. Nice Information about brazil world cup 2014.

    see here

    brazil world cup packages

    ReplyDelete
  107. Olivier, simplesmente PERFEITO. Me identifiquei completamente. Morei cinco anos em Paris, estou de volta há um ano. Lá também escrevia muito sobre as idiossincrasias francesas em www.le-croissant.blogspot.com. Porque vocês também tem muitas coisas pra se rir de. :) Beijos e parabéns.

    ReplyDelete
  108. Genial, meu trecho favorito:
    "Aqui no Brasil, quando encontrar com uma pessoa, se fala: “Beleza?” e a resposta pode ser “Jóia”. Traduzindo numa outra língua, parece que faz pouco sentido, ou parece um dialogo entre o Dalai-Lama e um discípulo dele. Por exemplo em inglês: “The beauty? - The joy”. Como se fosse um duelo filosófico de conceitos abstratos."

    ReplyDelete
  109. queria saber em qual Brasil vivem as pessoas que criticaram o texto...
    porque eu vivo nesse Brasil aí que o Olivier comentou...
    aliás, parabéns cara, teu senso de percepção e humor sobre os fatos cotidianos da vida dos brasileiros é muito duca!!!

    ReplyDelete
  110. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  111. hahahHhahahaha...hilário...
    melhor parte: Aqui no Brasil, quando encontrar com uma pessoa, se fala: “Beleza?” e a resposta pode ser “Jóia”. Traduzindo numa outra língua, parece que faz pouco sentido, ou parece um dialogo entre o Dalai-Lama e um discípulo dele. Por exemplo em inglês: “The beauty? - The joy”. Como se fosse um duelo filosófico de conceitos abstratos

    ReplyDelete
  112. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
    Replies
    1. São comentários assim que ilustram muito bem o quanto somos "afetados" quando um gringo "se atreve" a falar sobre nossos costumes. Isso me lembra o fatídico, e hilário, episódio "Os Simpsons no Brasil".

      Delete
  113. (li quase tudo)
    A maioria das suas observações é criticando e ironizando o modo de viver dos brasileiros.
    Engraçado quando diz em algumas das suas observações (NÃO ENTENDO). Ex: "todo brasileiro gosta de pipoca e de cachorro-quente" Ironiza: (Não entendo).
    Eu pergunto: Precisa entender?
    Você entende o que é da França,não precisa entender nossos costumes, afinal vc nem é brasileiro.

    ReplyDelete
    Replies
    1. E todo mundo aplaudindo esse gay chamar os Brasileiros de idiota! Homem não sabe trocar pneu de carro?

      Olha isso! quer dizer que o jeito dele preparar é o MELHOR DO MUNDO! ----Aqui no Brasil, se produz o melhor café do mundo e em grandes quantidades. Uma pena que em geral se prepare muito mal e cheio de açúcar.

      Delete
    2. Ah, deixem de ser chatos. Vocês são muito afetados, precisam ter mais tolerância e principalmente bom humor para encarar esse mundo de diferenças.

      Delete
    3. Mark, você sofre da síndrome do vira-latas. Acho que você precisa revisar o texto até entender que ele é autoritário, principalmente quando coloca que a opinião dele sempre é a correta e ninguém mais pode fazer diferente.

      Delete
  114. Parabéns, Oliver! muito legal observar nossas diferenças.

    Quando estive no seu país também achei muito engraçado a falta de hábito de tomar banho, o que pra gente aqui no Brasil é algo fora da realidade, só uma pessoa porca (sem higiene) faz isso e a outra coisa foi o pão DURO, que aqui Brasil, costumamos fazer torradas. No mais, seu país é lindo!

    Parabéns pelo seu post.

    ReplyDelete
  115. Muito divertido. Mas se você decidir fazer um texto que compare os mineiros de Belzonte (onde parece que você mora) com os cariocas (ou com os gaúchos, ou com os bahianos), vai encontrar encontrar várias diferenças. Uma delas é essa história de cidade deserta aos domingos - que não existe no Rio, embora os shoppings vivam lotados. Questão de preferência.
    De resto, estranhei muito essa história do guardanapo de plástico. Guardanapo de plástico? Já vi até absorvente íntimo com cobertura de plástico, mas guardanapo nunca. Tem certeza de que você está diferenciando direitinho um do outro?

    ReplyDelete
  116. Muito bom, excelente, leve e bem-humorado. Além de bastante sensível, pelo tempo que está no Brasil. Realmente estamos totalmente afastados da cultura latino americana. Este fato deve ser por falarmos outro idioma. Culpa dos portugueses! abraços e continue escrevendo! E seja sempre bem-vindo ao nosso país!

    ReplyDelete
  117. ótima sacada sobre o Brasil, muito bom, criativo e completo texto!!! Só me fez ter mais saudades ainda dessa terra tao criticada, mas quando se esta fora, como eu aqui na Croácia, se da tanto valor!!! Povo sofrido mas amável!!

    ReplyDelete
  118. Também adorei o texto, Olivier. Embora eu não devesse gostar: brasileiro odeia gringos imperialistas que ficam falando do Brasil. Além de ser meio gay, só quem pode falar mal de brasileiro é brasileiro. Falar bem então, é inadmissível. Sempre pergunto aos estrangeiros que conheço aqui no Rio sobre o que eles perceberam sobre os cariocas. Muitos franceses são tidos como "grosseiros", pelo simples fato de que dizem "não". Nenhum carioca diz "não", responde sempre "vou aparecer", "vamos ver" ou "a gente se fala". Abraços e parabéns! Marcos Gonzalez

    ReplyDelete
  119. que "bunitinho" seu texto! um barato ver o ponto de vista do estrangeiro aqui! boa sorte com o Detran! kkkkkkk

    ReplyDelete
  120. Parabéns, Oliver, texto incrível e muito engraçado. Me fez lembrar de várias situações e amigos. Aqui no Brasil é basicamente assim mesmo hahaha beijo!

    ReplyDelete
  121. Excelente texto! Vivo fora do BR e é incrível como a gente só se dá conta desses detalhes depois que sai... especialmente o fato de o BR ser uma ilha na américa latina... vivo no Chile.

    ReplyDelete
  122. faltou: "aqui no brasil, existem milhares de jeitos de dar risada" 'haha' 'rsrs' 'aushauhsaus' 'auheuaheuahe' 'paokspaoksapok' 'huehuhe'. Já vi até 'lasdjédfkdsçfl', sério '-'

    ReplyDelete
  123. Muito legal..viv en France e eh isso mesmo a visao deles..muito engracado morri de rir..parabens bem cultural.....pena q alguns nao entendem a cultura francesa e criticam e mal sabem o que vc quiz passar...mas nota 1000....valew axar por acaso teu blog ...a bientot..

    ReplyDelete
  124. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  125. Muito bem observado e engraçado! Espero que escreva mais!

    ReplyDelete
  126. Ótimo texto.
    Agora uma dúvida que tenho sobre os franceses: por que tantos se chamam Oliveir?
    Digo isso porque trabalhei na Michelin por quase 2 anos, e a cada dois franceses que conhecia lá, um se chamava Olivier.
    Muito curioso. =P

    ReplyDelete
  127. Oliver, me diverti muito. Na verdade fui do riso ao choro e coincidiu que o ápice chegou quando você agradeceu aos brasileiros. Aí me emocionei ;)
    Moro na Espanha e sou professora de português para estrangeiros. Seu texto é uma bela referência, vou usar com meus alunos. Afinal, esse estranhamento com a cultura de outros países é muito comum, quem mora fora sempre passa por isso. Aos poucos, conhecendo melhor a cultura, assimilamos o porquê desses hábitos "esquisitos"... E aprendemos que o que achamos natural é criado culturalmente...
    Vou acompanhar o blog a espera de mais posts.
    PS: Se precisar de ajuda com a correção do texto, posso te dar um help. Mas saiba que o português está muito bom :)

    ReplyDelete
  128. ADOREI, Logico que nao deve generalizar a Porra Toda hehehehe Mais ADOREI simmmmmmmmmmmmmmmmmmmm :-) hehehehehe

    ( Aqui no Brasil, tem uma relação ambígua e assimétrica com a América latina. A cultura do resto da América latina não entra no Brasil, mas a cultura brasileira se exporta la. Poucos são os brasileiros que conhecem artistas argentinos ou colombianos, poucos são os brasileiros que vão de ferias na América latina (a não ser Buenos Aires ou o Machu Pichu), mas eles em geral visitaram mais países europeus do que eu ) ....... EU CONHECO 14 PAIS da UNIAO europeia, ................. NO BRASIL NUNCA TIVE ESCONDICOES DE SAIR DE RECIFE pernambuco... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ReplyDelete
  129. Obrigada por sua (fantástica) visão dos brasileiros, sou do Rio de Janeiro, nascida e criada nesse Brasil maravilhoso e um tantinho estranho,gosto dele assim e me emocionei com seu texto, muita coisa eu nem tinha reparado e outras me fizeram balançar a cabeça afirmativamente ou dar uma choradinha, valeu mesmo, beleza!
    Bem vindo as esquisitices desse país tropical que recebe todos de braços abertos os fazendo engolir pratos cheios de feijão com arroz e cerveja gelada.
    Abraços e até um dia

    ReplyDelete